voltar
11-02-2016
Confederações farão encontros mensais

 

 

As Confederações farão reuniões mensais, em torno da pauta do crescimento econômico e em defesa dos direitos. A primeira aconteceu dia 2, em Brasília, na CNTM - Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos, presidida por Miguel Torres.


Nota de 16 Confederações e do Fórum Sindical dos Trabalhadores cobra ações pró-retomada do crescimento, critica os juros altos, pede revisão das faixas salariais para incidência do imposto de renda e alerta sobre projetos lesivos aos trabalhadores no Congresso Nacional. Miguel diz: “Antônio Augusto de Queiroz, diretor do Diap, fez um relato preocupante a respeito de matérias que afrontam a classe trabalhadora”.


As Confederações vão tratar, basicamente, da agenda da classe trabalhadora e de medidas que estimulem o crescimento econômico. “Falaremos da conjuntura, implementação do ‘Compromisso Pelo Desenvolvimento’ e também de questões específicas de setores”, adianta.


CNTA - Artur Bueno de Camargo, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Alimentação, informa que haverá rodízio nos encontros, a cada reunião, numa entidade. Segundo ele, com os encontros, “uma Confederação saberá mais a respeito do trabalho da outra e de eventuais problemas em seu setor”.


Artur propõe que os debates e encaminhamentos sejam repassados às bases. “Não podemos deixar a crise desmobilizar as categorias. Pra defender direitos e avançar, vamos precisar das bases motivadas e informadas”, afirma.

Fonte: Agência Sindical